Conteúdo da Notícia

Primeira reunião de transição da Escola da Magistratura é realizada na vice-presidência

Publicado em: 17-11-2020

A primeira reunião de transição da Escola da Magistratura do Ceará (Esmec) aconteceu nesta terça-feira (17/11), no gabinete da vice-presidência do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Durante o encontro, os atuais diretor e coordenador da Escola, desembargador Heráclito Vieira Neto e juiz Ângelo Bianco Vetorazzi, respectivamente, conversaram com os próximos gestores, desembargador Luciano Lima Rodrigues e juiz Alexandre Sá, que assumirão no biênio 2021-2023.

O encontro teve a participação da vice-presidente e futura presidente do TJCE, desembargadora Nailde Pinheiro Nogueira. “Foi um primeiro momento para falar sobre experiências e propostas para novos desafios. A Esmec é um órgão em que pretendo investir muito, e o lado cultural que foi trabalhado nessa gestão deve permanecer muito bem explorado na gestão do desembargador Luciano”, destacou a magistrada.

À frente da Esmec há duas gestões, o desembargador Heráclito Vieira Neto explicou que a reunião teve o objetivo de colocar a par os novos gestores da realidade que a Escola vive atualmente. “Apesar de que eles já tem conhecimento por serem assíduos frequentadores da Escola nessas duas últimas gestões”, ressaltou. O desembargador ainda concluiu que o encontro “me deixou bastante animado, com a expectativa da nova gestão que vai contribuir demais para esse protagonismo que a Escola da Magistratura do Ceará tem assumido nos últimos tempos.”

Na ocasião, o desembargador Luciano lembrou que foi coordenador da Esmec em 2001, quando era juiz. “Sempre defendi a importância da Escola como um instrumento de formação continuada. Vai ser uma oportunidade de dar minha contribuição para um fortalecimento ainda maior”, disse.

O magistrado também falou sobre a satisfação de ter recebido o convite da futura presidente do TJCE e a expectativa do novo biênio. “Fiquei muito honrado com o convite da Desembargadora Nailde e, para colaborar na gestão da Esmec, como juiz coordenador, convidei o magistrado Alexandre Sá, considerando seu perfil para esse trabalho, sua experiência acadêmica e de gestão. A expectativa para este novo desafio é de dar continuidade ao trabalho desempenhando pelo desembargador Heráclito Vieira, ampliando o papel da Escola na formação continuada do magistrado”.