Conteúdo da Notícia

Podcast aborda o trabalho dos Juizados da Mulher que levou o Ceará a obter a 3ª menor taxa de congestionamento do país

Publicado em: 03-09-2020

O TJCE em Podcast desta quinta-feira (03/09) destaca a boa colocação do Judiciário do Ceará no ranking do “Justiça em Números” 2020, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os Juizados da Mulher do Estado atingiram a terceira menor taxa de congestionamento do país em relação aos processos que tramitam nas varas exclusivas (juizados) de violência doméstica e familiar contra a mulher. Os números mostram que as unidades tiveram uma queda de 84,3% para 43,5%.

Em 2019, os Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do TJCE, localizados em Fortaleza e em Juazeiro do Norte, trabalharam muito para conseguir reduzir as taxas de congestionamento. “Os dois Juizados daqui do Ceará, que diga-se de passagem detém 56% do total dos processos de violência doméstica em tramitação no Estado, conseguiram em 2019, dar andamento, julgar casos novos que entraram, bem como os processos que estavam parados dos anos anteriores”, diz a titular do 1º Juizado da Mulher da Capital, juíza Rosa Mendonça. Ela atua na Unidade desde 2007.

Em 2020, o Judiciário ganhou mais um reforço para ajudar a reduzir ainda mais a taxa de congestionamento. Em julho, foi instalado o 2º Juizado da Mulher em Fortaleza. A titular da Unidade, juíza Teresa Germana, destaca que as demandas que chegam estão sendo apreciadas em no máximo 48 horas, como os autos de prisões em flagrantes e as medidas protetivas de urgência. “Estamos trabalhando com dedicação máxima para obter diariamente uma elevada produtividade”.

O TJCE em Podcast lança uma nova edição todas as quintas-feiras e pode ser acessado pelo aplicativo Google Podcasts ou pelo Spotify.