Conteúdo da Notícia

Evento do Judiciário cearense terá painel sobre a Agenda 2030 da ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do CNJ

Publicado em: 16-07-2020

Reunir especialistas e instituições referenciadas para apresentar iniciativas exitosas e lançar olhares sob a perspectiva das agendas globais sobre um determinado tema. Esta é a receita para um evento consistente e propositivo, e assim será o Seminário “Inovação. Eficiência. Sustentabilidade”, realizado pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) nesta sexta-feira (17/07), a partir das 14h, com transmissão ao vivo pelo YouTube. Na programação, a conselheira Maria Tereza Uille Gomes explanará sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em consonância com a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

“A iniciativa da atual gestão do CNJ em relação à Agenda 2030 é pioneira no mundo”, destaca a conselheira, ressaltando a liderança que o Poder Judiciário brasileiro tem quanto aos temas de inovação e sustentabilidade. “O coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic, nos enviou uma saudação onde reconhece que estamos na vanguarda e nos tornamos referência da implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para América Latina e Caribe e para o mundo”.

Tereza Uille celebra a realização do Seminário do TJCE e a criação do Laboratório de Inovação da Justiça cearense, afirmando que a sociedade deverá ser a maior beneficiada. “Parabenizo o TJCE pela iniciativa, pois são temas fundamentais, como divulgar a Agenda 2030 da ONU e a Meta Nacional 9 do Poder Judiciário, a fim de mostrar o impacto das ações da Justiça em favor da sociedade brasileira”.

EXPERTISE NO TEMA
Pelo segundo biênio consecutivo no cargo de conselheira do CNJ, Tereza Uille é também membro do Conselho Consultivo do Laboratório de Inovação e Inteligência da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB LAB), coordenadora do Comitê Interinstitucional de Integração das Metas do Poder Judiciário e Agenda 2030, além de coordenadora do Laboratório de Inovação, Inteligência e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (LIODS) do CNJ.

Formada em Direito pela Universidade Estadual de Londrina, ingressou no Ministério Público em 1987. De 1999 a 2002, presidiu a Associação Paranaense do Ministério Público e, em 2002, tornou-se a primeira mulher a assumir a Procuradoria-Geral de Justiça do Paraná. Foi secretária estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, quando implementou o Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU) no Estado. Desde janeiro de 2016, é membro titular do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP).

CULTURA DE INOVAÇÃO
O Seminário é uma preparação para a implantação do Laboratório de Inovação do TJCE, que é um instrumento para melhoria constante dos serviços judiciários, usando metodologias apropriadas e ambiente colaborativo. Será iniciado às 14h desta sexta-feira (17/07), com falas do presidente do TJCE, desembargador Washington Araújo, e do Conselheiro Rubens de Mendonça Canuto Neto, presidente da Comissão Permanente de Tecnologia da Informação e Inovação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O evento será transmitido ao vivo pelo canal oficial do Tribunal de Justiça no YouTube.

Confira abaixo a programação do Seminário: