Conteúdo da Notícia

Mulher que traficava drogas no bairro José Bonifácio é condenada a mais de 8 anos de prisão

Publicado em: 29-08-2016

A ré Janielley Barbosa da Silva foi condenada a oito anos e dez meses de reclusão por tráfico de drogas (com envolvimento de adolescente e associação para o tráfico). A pena será cumprida em regime fechado, sem direito a apelar em liberdade. Além disso, foi sentenciada a um ano de detenção por porte irregular de arma de fogo.

A decisão é da juíza Christianne Braga Magalhães Cabral, do Grupo de Auxílio para Redução do Congestionamento de Processos Judiciais de Fortaleza, em atuação pela 2ª Vara de Delitos de Tráfico de Drogas da Capital. “Diante dos depoimentos colhidos na fase instrutória judicial, conclui-se que o conjunto probante carreado aos autos traz à lume a certeza da culpabilidade da ré”, afirmou.

Segundo os autos (nº 0038054-68.2015.8.06.0001), no dia 1º de maio de 2015, policiais patrulhavam o bairro José Bonifácio, em Fortaleza, quando avistaram um adolescente (em atitude suspeita) conhecido por envolvimento com tráfico. Na abordagem, foram encontrados com ele 19 pedras de crack, uma trouxinha de maconha e R$ 4,70 em moedas.

Os policiais seguiram para a residência do rapaz, na rua Joaquim Magalhães, ainda no bairro. Como havia denúncias anônimas de que ao lado da casa funcionava um comércio de drogas, os policiais foram também ao imóvel vizinho. Na ocasião encontraram Janielley, outros dois adolescentes (sendo um deles namorado da acusada), quatro sacos com pedras de crack (pesando 36 gramas), um revólver e quatro projéteis.

Janielley foi presa em flagrante e os jovens foram conduzidos à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Em interrogatório, a acusada negou a propriedade da droga e da arma.

A juíza, no entanto, ressaltou que “resta esclarecido que a casa em questão era um ponto de venda e preparo para comercialização de drogas e que a ré fazia ali sua morada na companhia do seu namorado”.
A decisão foi disponibilizada no Diário da Justiça do último dia 22.