Conteúdo da Notícia

Dirigentes da Escola da Magistratura do Ceará e do Fórum Clóvis Beviláqua são empossados para biênio 2021-2023

Publicado em: 01-02-2021

O desembargador Francisco Luciano Lima Rodrigues é o novo diretor da Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec). A cerimônia de posse ocorreu, na tarde desta segunda-feira (1º/02), no auditório da instituição, e contou com a presença da desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, chefe do Poder Judiciário cearense. Pouco antes, a magistrada também prestigiou a recondução da juíza Ana Cristina Esmeraldo ao cargo de diretora do Fórum Clóvis Beviláqua (FCB).

Na Esmec, o desembargador Heráclito Vieira de Souza Neto falou brevemente das ações desenvolvidas desde que assumiu a direção, em maio de 2016. Ressaltou a colaboração dos juízes Marcelo Roseno e Ângelo Bianco Vettorazzi, que atuaram na função de coordenador-geral em 2016 e de 2017 até janeiro de 2021, respectivamente. Também destacou as qualidades do sucessor e desejou sucesso na missão.

“É um desafio intrigante e ao mesmo tempo inspirador, que nos faz crescer mesmo que não queiramos. Para cumprir essa missão, é preciso haver dedicação e, mais do que isso, é preciso ter curiosidade, ter a mente aberta, para manter a Escola como lugar de tolerância, de um debate franco, duro, mas respeitoso, para o debate livre de ideias. Acho que esse é o papel fundamental da direção da Esmec”, pontuou.

O desembargador Luciano Lima Rodrigues salientou o papel da Escola na formação de magistrados e servidores e relembrou as mudanças implementadas. Disse que pretende incentivar cada vez mais os projetos de pesquisa, extensão e pós-graduação, além de fortalecer a Revista Themis, periódico científico da Esmec, para que a instituição continue sendo referência. “Fizemos algumas mudanças na nossa equipe, trouxemos pessoas com experiência acadêmica reconhecida, que vão colaborar nesse projeto. Com o apoio da Presidência, faremos uma excelente administração”.

A presidente do TJCE parabenizou o desembargador Heráclito Vieira pela “excelente gestão” e enalteceu a experiência do novo diretor como professor e gestor. “Desembargador Luciano, sua posse como diretor da Escola Superior da Magistratura do Ceará é um momento auspicioso. Sua carreira profissional marcada pela interação profícua entre magistratura e magistério muitos benefícios trouxe ao Poder Judiciário cearense, onde já teve diversas oportunidades de demonstrar sua capacidade, competência, dedicação e hombridade no exercício de atividades de gestão. Sua inteligência e erudição com certeza serão muito bem aproveitadas para o cumprimento da missão institucional da Esmec, ou seja, capacitar os integrantes do Poder Judiciário para aprimorar a prestação jurisdicional e disseminar conhecimento”.

O desembargador Luciano Lima Rodrigues terá como auxiliar o juiz Alexandre Santos Bezerra Sá, empossado como coordenador-geral no lugar do juiz Ângelo Bianco Vettorazzi.

FÓRUM CLÓVIS BEVILÁQUA
Mais cedo, a chefe do Poder Judiciário reconduziu a juíza Ana Cristina de Pontes Lima Esmeraldo ao cargo de diretora do Fórum Clóvis Beviláqua. A cerimônia ocorreu no auditório Floriano Benevides e foi transmitida por meio do canal oficial do TJCE no YouTube. Na ocasião, o juiz Edson Feitosa dos Santos Filho também foi reconduzido ao cargo de vice-diretor.

Durante a solenidade, a juíza Ana Cristina Esmeraldo destacou os projetos executados no biênio 2019-2021 e afirmou que 81,25% das metas foram concluídas. Entre as ações estão a comunicação visual, que facilita a localização no prédio; a instalação de novos banheiros de uso público, bebedouros, ventiladores nos corredores, praças climatizadas, estações de carregamento de celular, máquinas de café e lanches e guarda volumes. O Fórum também conta com sala ecumênica, espaço para amamentação e disponibiliza carinhos de bebê.

A magistrada agradeceu a indicação e falou sobre a representatividade de uma mulher ser reconduzida ao cargo de diretora do FCB. “Não serei capaz de traduzir em palavras o sentimento que me invade e que sei também habitar em todas as mulheres que fazem o Poder Judiciário do Ceará e, em certa medida, todas as nossas cearenses. Creio que o Judiciário estadual avançará também na promoção de políticas de equidade de gênero e acredito que podemos, unidos, tornar o nosso Estado uma referência, com respeito e sem discriminação”. Destacou, ainda, a necessidade de fortalecer as ações de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher.

A diretora ressaltou que a experiência traz amadurecimento para os desafios que virão nos próximos dois anos. “Continuaremos a investir na humanização, cuidando dos colaboradores, acolhendo os usuários, interagindo com a sociedade e buscaremos o aprimoramento da atuação gerencial pra melhorar o acesso aos serviços de Justiça”.

Para a desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, a juíza Ana Cristina Esmeraldo “com sua vasta experiência na gestão de pessoas, entende perfeitamente que o ser humano possui uma natureza complexa, sendo necessário, portanto, equilíbrio e serenidade para bem exercer suas funções. Como presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, afirmo meu compromisso de trabalhar intimamente junto à diretoria do Fórum, estando sempre aberta ao diálogo e disposta a contribuir com o que for necessário”.