Conteúdo da Notícia

Desembargadora Iracema Vale é homenageada com Troféu Sereia de Ouro

Publicado em: 30-09-2019

A 49ª edição do Troféu Sereia de Ouro homenageou a desembargadora do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e atual conselheira e ouvidora-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Iracema Vale. Na entrega da honraria, a magistrada falou em nome dos demais agraciados: o artista Espedito Seleiro, o cientista Fernando de Mendonça e o médico Sulivan Mota, durante solenidade realizada na noite dessa sexta-feira (27/09), no Theatro José de Alencar, em Fortaleza.

“A vida nos reserva surpresas e alegrias que fogem das nossas previsões. Hoje é um destes momentos. Receber a comenda Sereia de Ouro e ainda manifestar-me em nome dos agraciados é uma alegria indescritível, mas também uma enorme responsabilidade, tanto pela grandiosidade deste evento, como pela carreira exitosa dos demais homenageados”, destacou a magistrada.

Em discurso emocionado, a desembargadora Iracema Vale lembrou da trajetória profissional do empresário Edson Queiroz, que criou a honraria. “A criação da Universidade de Fortaleza (Unifor), instituição de ensino superior qualificada dentre as melhores do Brasil, comprova a sua preocupação em contribuir de forma concreta para o engrandecimento do Ceará, com a inclusão da cultura como caminho indispensável para o progresso”.

Falou do legado deixado por dona Yolanda Queiroz, “mulher de fibra e tenacidade, que não se curvou às provações que o destino lhe aprontou, mantendo-se firme na sua missão de dar continuidade à obra de Edson Queiroz e, com especial competência, preparar sua descendência para prosseguir com o legado recebido”. Salientou ainda o trabalho do chanceler Airton Queiroz, “com especial destaque para a inclusão da arte como instrumento de educação”.

Também enalteceu a importância do Troféu Sereia de Ouro. “Consolida-se como o mais cobiçado galardão nestas terras de Alencar. Não pelo simples fato de ser uma comenda, mas, sobretudo e especialmente, por distinguir ao longo de sua história, ilustres cearenses que fizeram valer a nossa tradição de povo forte, destemido, capaz de conquistar o mundo, de fazer ciência, de se destacar nas artes, na política, na medicina, no direito, sem jamais esquecer suas origens.”

A homenagem é concedida pelo Grupo Edson Queiroz desde 1971. Entre os atuais integrantes do TJCE, já receberam a homenagem os desembargadores Teodoro Silva Santos (2016), corregedor-geral da Justiça, e Fernando Luiz Ximenes Rocha (2009), decano do Tribunal. Em 1975 e em 1978 foram homenageados a desembargadora Auri Moura Costa e o desembargador Virgílio de Brito Firmeza, respectivamente.

PADRINHOS
Cada um dos agraciados com o troféu recebeu a homenagem das mãos de um padrinho, escolhido entre autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, foi o padrinho da desembargadora Iracema Vale.

A vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, representou o governador Camilo Santana e entregou o troféu ao cientista Fernando Mendonça, enquanto o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, foi o padrinho do artesão Espedito Seleiro. O presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado José Sarto, apadrinhou o médico Sulivan Mota.
Compareceram à solenidade o presidente e a vice-presidente do TJCE, desembargadores Washington Araújo e Nailde Pinheiro Nogueira, respectivamente, além de vários magistrados do Judiciário estadual.

IRACEMA VALE
Maria Iracema Martins do Vale é a primeira desembargadora cearense a se tornar conselheira do CNJ, tendo sido empossada em 2017, em vaga de indicação do Supremo Tribunal Federal (STF). Em 2018, também foi eleita, por unanimidade, ouvidora-geral do Conselho.

No Judiciário cearense, a nomeação como desembargadora se deu em outubro de 2005, pelo critério do Quinto Constitucional, em vaga destinada ao Ministério Público. No TJCE, desempenhou as funções de ouvidora, membro do Conselho Superior da Magistratura e presidente da Corte. Também exerceu os cargos de presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE/CE) e procuradora-geral de Justiça.