Conteúdo da Notícia

Audiência de reescolha de serventias vagas tem início nesta segunda-feira e candidatos devem se apresentar com antecedência de 40 minutos

Publicado em: 08-01-2021

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) realizará, de 11 a 14 de janeiro, audiência pública de reescolha de serventias extrajudiciais vagas para candidatos aprovados no concurso público para cartórios do Estado, conforme disposto nos editais nº 87/2020 e 96/2020 (disponíveis em www.tjce.jus.br). A audiência será virtual, pela plataforma Webex-Cisco, nos períodos da manhã e da tarde. A sessão é pública e será transmitida também pelo canal do Poder Judiciário no YouTube (TJCE Oficial).

Todos os candidatos convocados deverão acessar a sala virtual com, no mínimo, 40 minutos antes do início da sessão. Quem descumprir o horário não poderá participar da audiência. Pela manhã, a atividade começará às 9h (candidatos precisam acessar a plataforma até 8h20). À tarde, os trabalhos iniciarão às 15h (candidatos precisam acessar a plataforma até 14h20).

A audiência de reescolha será aberta pelo presidente da Comissão Organizadora do concurso e corregedor-geral eleito para o biênio 2021-2023, desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho. Os trabalhos serão conduzidos pelo juiz auxiliar da Presidência do TJCE, Ricardo Alexandre Costa.

O link do serviço de videoconferência será enviado pela Secretaria de Tecnologia da Informação (Setin) do TJCE a todos aqueles que preencheram o formulário e enviaram os documentos mencionados no edital de convocação (n° 87/2020), publicado em 27 de novembro do ano passado.

O CONCURSO
O edital para realização do concurso de cartórios foi publicado no dia 23 de janeiro de 2018, no Diário da Justiça. Foram oferecidas 228 vagas, sendo 152 por provimento e 76 por remoção. A seleção pública é destinada a graduados em Direito em faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação ou quem exerceu atividade notarial ou de registro por, no mínimo, dez anos completos. Esses critérios servem aos casos de provimento. Já a remoção exige que o interessado seja titular de cartório por mais de dois anos. A empresa responsável pela aplicação das provas foi o Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (Ieses).