Conteúdo da Notícia

Redução no consumo de água potável chega a 70% no Fórum Clóvis Beviláqua

Publicado em: 05-06-2019

Na segunda matéria da série Sustentabilidade, que marca a Semana do Meio Ambiente no Poder Judiciário, publicamos medida adotada pelo Fórum de Fortaleza que contribui para preservar o meio ambiente e gera economia de recursos. Uma delas é a diminuição de 70% do uso de água potável.

A redução do consumo de água é pauta prioritária nos principais programas de sustentabilidade em qualquer parte do planeta. No Ceará, Estado que tem 98% de sua área no clima semiárido, a preocupação com o uso consciente dos recursos hídricos precisa ser constante e universalizada. Algumas empresas e instituições públicas têm iniciativas de preservação, como o Fórum Clóvis Beviláqua, onde o resfriamento das máquinas de ar-condicionado é feito desde 2017 com água da chuva captada no subsolo do prédio. Essa medida diminui em 70% o consumo de água potável na unidade.

Segundo Edneudo Lima, supervisor administrativo do Fórum, visitantes e servidores utilizam, por dia, cerca de 30m³ de água em suas atividades básicas, principalmente no uso dos banheiros, que são públicos. O número também inclui os gastos de água com a limpeza do local. O consumo seria ainda maior caso o ar-condicionado do prédio fosse refrigerado com água potável. Estima-se que até três vezes mais volume de água seria consumido. “Nós montamos uma estrutura padrão nas dependências externas do Fórum para que o aproveitamento da água fosse feito e assim a economia no uso desse fluido fosse garantida”, afirma.

A redução significativa também reflete em economia do dinheiro público. O sistema de uso da água da chuva impacta na mesma proporção de 70% nas contas de água do prédio.

A iniciativa de diminuir o consumo de água no Fórum acontece em várias frentes. Nas dezenas de banheiros do prédio, por exemplo, as torneiras têm temporizadores, mecanismos que evitam o uso prolongado e o mau fechamento. A água que escorre para o ralo, seja das pias ou dos sanitários, ainda vai para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Fórum, diminuindo sobremaneira o impacto ambiental do descarte da água utilizada.