Conteúdo da Notícia

Secretarias Judiciárias apresentam projetos e resultados à Presidência do TJCE

Prestar contas, dividir experiências, aperfeiçoar processos, humanizar o trabalho, automatizar serviços, compartilhar informações e integrar ações e procedimentos do Judiciário estadual. Esses foram alguns dos objetivos do encontro virtual promovido pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), nesta quarta-feira (09/06), para apresentação de projetos e resultados da Superintendência da Área Judiciária (SupJud) e das Secretarias Judiciárias (Sejud) do 1º Grau de Fortaleza e do Crajubar (Crato, Juazeiro e Barbalha) e do 2º Grau.

Na abertura da reunião, a presidente do TJCE, desembargadora Maria Nailde Nogueira Pinheiro, destacou “a importância das Secretarias Judiciárias para um trabalho de excelência, com melhor distribuição e, consequentemente, melhor qualidade nos processos”.

Na sequência, o superintendente da Área Judiciária do Tribunal, Nilsiton Aragão, apresentou a evolução da produtividade a partir da criação das Secretarias, os investimentos em tecnologia para agilização de processos e realização de videoconferência, além das ações de valorização e capacitação dos servidores.

O secretário da Sejud de 1º Grau de Fortaleza, Marcelo Fontenele, ressaltou o comprometimento e a dedicação dos servidores que, apesar da pandemia da Covid-19, estão muito empenhados. “Isso refletiu na melhoria da produtividade em 2021, contribuindo para as baixas processuais e para uma prestação de serviço mais célere. Buscamos cada vez mais automatizar os fluxos processuais, trabalhar o olhar mais humanizado para valorizar e integrar as equipes, inclusive, com pesquisas de satisfação para os públicos interno e externo”.

“Reestruturação, projetos setoriais, mídias e armazenamento digital são algumas das iniciativas que têm ajudado bastante. O importante é saber que tudo pode ser aprimorado, e que muito do que foi apresentado aqui pode ser utilizado por todos”, acrescentou o secretário Judiciário de 2º Grau, Daniel Costa Teles.

No Interior, o juiz Renato Esmeraldo Paes, coordenador da Sejud do Crajubar, explicou que tem trabalhado na “reorganização interna e na reestruturação de equipes, com oficinas e treinamentos, elaboração de manuais, aproximação com os gabinetes e com Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Ceará, além do enfoque na humanização”.

“Aprecio que os eixos da humanização e da modernização tenham sido tão bem construídos pelas gestões das Secretarias. Isso tem um reflexo muito positivo tanto para os servidores quanto para o público externo. É o termômetro para indicar o que deve ser mantido e quais ajustes devemos fazer”, afirmou a presidente do Tribunal.

A chefe do Judiciário cearense ainda disse que acredita no poder da comunicação para melhorar o trabalho. “A cada ação que é divulgada, a tendência é de que haja uma multiplicação dos bons resultados. As reuniões ajudam a integrar e a planejar ações e correções. O momento é de comemoração, de dizer: até aqui estamos aprimorando. E vamos continuar aprimorando, pois esse é um processo constante”.

Participaram da reunião os juízes auxiliares da Presidência do TJCE, Joriza Magalhães Pinheiro, Emílio Medeiros Viana e Ricardo Alexandre Costa, além da juíza Solange Menezes Holanda, supervisora da Sejud de 1º Grau de Fortaleza, e o superintendente da Área Administrativa do Tribunal, Sérgio Mendes de Oliveira Filho. Também acompanharam encontro virtual as servidoras Sarah Gonçalves, diretora da Sejud do Crajubar; e Noêmia Noronha, auxiliar operacional da Sejud do Crajubar.