Conteúdo da Notícia

Educação multimídia amplia possibilidades de conhecimentos para magistrados e servidores

A missão de capacitar os integrantes do Poder Judiciário e disseminar o conhecimento após a suspensão das atividades acadêmicas presenciais apresentou desafios e estimulou a descoberta de novas soluções para realização de ações educativas. É o que você acompanha em mais uma série do “Nosso Trabalho em Casa”

Com os servidores em TeleTrabalho, a Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec) conduziu suas ações para o meio digital. O coordenador-geral da Esmec, juiz Ângelo Vettorazzi, considera a adaptação ao ambiente virtual como um dos fatores fundamentais para a continuidade das atividades. “Mesmo com as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus, a Esmec continua promovendo o conhecimento através da Formação Inicial, Formação Continuada, atividades da pós-graduação, transmissões ao vivo pelo Instagram, reuniões educativas, tanto na Sede quanto nos Polos de Aprendizagem”, exemplifica.

Visando a capacitação dos novos juízes para exercício efetivo das funções de gestão administrativa e judiciária, as atividades do VI Curso de Formação Inicial de Juízes Substitutos foram adaptadas para que os educandos pudessem cumprir carga-horária em isolamento social. A formação, iniciada presencialmente em março, seguiu ativa através de atividades práticas sobre sentenças e decisões.

NOVA ROTINA DE FUNCIONAMENTO
Sobre o funcionamento dessa dinâmica, a Coordenadora de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados e Servidores, Rosângela Evangelista, afirma que a estratégia de trabalho é baseada na integração entre os educandos e magistrados orientadores. “Toda semana, os alunos recebem dos orientadores peças processuais e, ao mesmo tempo, tiram suas dúvidas e recebem feedbacks”, explica.

Outra iniciativa relacionada ao curso foi o credenciamento de oito disciplinas do curso na modalidade Educação a Distância com a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam). A primeira disciplina teve início na última segunda-feira, 15 de junho, com a temática “O juiz e os serviços Extrajudiciais”, ministrada pela professora Maria Darlene Braga Araújo Monteiro.

Quanto aos cursos de Formação Continuada ofertados para magistrados e servidores do Poder Judiciário, a Esmec ampliou seu calendário na modalidade EaD. Em 2020, foram realizados cinco cursos credenciados pela Enfam, que contribuíram com a composição da carga-horária necessária de atividades extras dos novos juízes.

Também foram adaptadas ao meio virtual as Defesas Públicas de Monografia dos alunos da Especialização em Processo Civil. Utilizando o sistema padrão Webex, já foram aprovados cinco trabalhos de conclusão de curso.

“FALTA O CALOR HUMANO, MAS SOBRA EMPENHO”
O aluno Júlio César Martins Celestino foi o primeiro a defender sua monografia em plataforma virtual e compara o processo de adaptação para Webex a qualquer apresentação em público. “É preciso elaborar um roteiro para ajustar a explanação ao tempo de 20 minutos e buscar contemplar todos os aspectos principais” da monografia”, pontua.

Como orientador de dois trabalhos apresentados virtualmente, o juiz federal e doutor Nagibe de Melo Jorge Neto, confirma a excelência dos trabalhos apresentados e define a orientação como um trabalho gratificante. “As defesas são um momento muito importante de aprendizagem e congraçamento intelectual e acadêmico. No meio virtual, falta o calor humano, mas sobra empenho para que tudo funcione a contento”, certifica.

Ampliando a disseminação do conhecimento para o público-externo, a Esmec passou a organizar transmissões ao vivo (lives) através de seu perfil no Instagram. Todas as transmissões ao vivo realizadas pela Esmec no período de suspensão das atividades presenciais estão disponíveis no Youtube.