Conteúdo da Notícia

Vencedores do II Concurso Literário do Fórum Clóvis Beviláqua recebem premiação em cerimônia online

Publicado em: 27-10-2020

Foram premiados na tarde desta terça-feira (27/10) os três servidores do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) com os textos mais bem avaliados no II Concurso Literário do Fórum Clóvis Beviláqua (FCB), que homenageou o centenário da escritora Clarice Lispector. Participaram da cerimônia on-line, realizada pela plataforma Cisco Webex, o presidente do TJCE, desembargador Washington Araújo, o coordenador da Comissão Julgadora do certame, desembargador Paulo Francisco Banhos Ponte, e a diretora do FCB, juíza Ana Cristina Esmeraldo. Os magistrados parabenizaram os vencedores, que receberam os prêmios momentos antes em suas residências (um notebook para a primeira colocada e dois leitores de livros digitais para segundo e terceiro colocados).

Segundo os critérios definidos pela Comissão Julgadora, a servidora Alanne Eugenia Nunes, da 1ª Vara da Comarca de Acopiara, ficou na primeira colocação, com o trabalho “A Hora da(s) (7) Estrela(s)”. Em segundo lugar, foi selecionado o texto “A Mocinha que Virou Estrela”, de Waldênia Beserra Rosa, do Juizado Especial Cível e Criminal da Crateús. E a obra “Cecília e Clarice”, escrita por André Luis Sá de Lima, da Central de Cumprimento de Mandados da Comarca de Pacajus, figurou na terceira posição.

“Quando a doutora Ana Cristina me trouxe a ideia de reeditar o concurso literário do Fórum, achei sensacional e vejo que é uma iniciativa que precisa ser permanente. Foi muito oportuno esta premiação acontecer na Semana do Servidor, pois é sempre muito bom prestigiar os magistrados e colaboradores que, neste ano difícil para o Judiciário e para o mundo todo por consequência da pandemia, conseguiram manter a produtividade e atender às demandas da população. Temos pessoas muito esforçadas, dedicadas e vocacionadas no Tribunal de Justiça”, ressaltou o desembargador Washington Araújo.

O coordenador da Comissão Julgadora do concurso, desembargador Paulo Ponte, relembrou a trajetória de Clarice Lispector e disse ter percebido nos textos avaliados traços de personagens nordestinas da escritora, como a datilógrafa alagoana Macabéa, do livro “A Hora da Estrela”. “Neste ano, celebramos os 100 anos do nascimento de Clarice, e em todo o País surgem iniciativas para homenageá-la. O Fórum da nossa Capital rende sua homenagem através deste concurso”.

ESTILO REVISITADO

De acordo com a juíza Ana Cristina Esmeraldo, a promoção do II Concurso Literário foi uma revisita ao estilo da escritora. “Como é sempre maravilhoso o reencontro com os seus contos, crônicas e romances, imaginei o quão rica seria a produção dos candidatos inscritos e, por sua obra, inspirados. E foi assim que Clarice se fez Alanne, Waldênia e André. E também Manoel, Jailson, Cristiane, Ana Cláudia, Francisco, Nívea e Silvia. O estilo literário da escritora esteve presente em tantos outros textos inscritos, que tornaram a realização desse certame um evento especial e revelador para todos”.

A magistrada conclui: “surgido com o objetivo de promover o gosto pela literatura, difundir a prática da leitura, incentivar a escrita e promover integração entre os membros do Poder Judiciário do Ceará, o concurso chega ao fim, como Clarice talvez diria, alcançando o seu próprio começo, o começo de uma cultura de valorização. Valorização da produção literária e da coexistência harmônica entre os mundos do Direito e das artes, que ela própria experimentou”.

Falando em nome dos três primeiros colocados, a vencedora do concurso, Alanne Eugenia Nunes, da 1ª Vara da Comarca de Acopiara, resumiu a experiência de participar do certame com uma palavra: “Gratidão. Sou de uma cidade do Interior de Pernambuco, São José do Egito, conhecida como a terra dos poetas. Esse concurso foi uma oportunidade única e teve um significado imenso, pois eu nunca havia submetido um texto à avaliação. Agradeço à organização do concurso por nos permitir colocar nossas palavras no papel, fico feliz em nome de todos os meus colegas, pois vejo pelos títulos dos textos que há uma inspiração. Clarice Lispector foi um divisor de águas na minha vida. Ela e um poeta conterrâneo meu, Rogaciano Leite, que escreveu essas palavras num poema: Eu sou da terra onde as almas são todas de cantadores. Sou do Pajeú das Flores, tenho razão pra cantar”.

Por fim, o presidente do TJCE se disse emocionado ao participar da premiação. “Fiquei tocado pelo fato de os três primeiros colocados serem do Interior, e estou profundamente emocionado com a história da Allane. Foi um grande prazer e uma honra vivenciar este momento festivo”.

PUBLICAÇÃO
Os dez textos mais bem avaliados no II Concurso Literário do Fórum Clóvis Beviláqua serão publicados pelo TJCE em formatos impresso e digital, com lançamento em breve. Abaixo, segue a lista com os títulos das obras e os nomes dos talentosos servidores que as escreveram:

1º Lugar – “A Hora da(s) (7) Estrela(s)” – Alanne Eugênia Nunes – 1ª Vara da Comarca de Acopiara
2º Lugar – “A Mocinha que Virou Estrela” – Waldênia Beserra Rosa – Juizado Especial Cível e Criminal da Crateús
3º Lugar – “Cecília e Clarice” – André Luis Sá de Lima – Coman da Comarca de Pacajus
4º Lugar – “O desperdício de se economizar ou produtivamente perfeita” – Manoel dos Santos Pereira Junior – 3ª Vara Cível da Comarca de Juazeiro do Norte
5º Lugar – “A Vida e a Obra de Clarice Lispector” – Jailson Matos Nobre – 3ª Vara Cível da Comarca de Juazeiro do Norte
6º Lugar – “O legado do Romance” – Cristiane Rocha de Sousa – Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua
7º Lugar – “A hora de Olga” – Ana Cláudia Távora Pereira – 11ª Vara Criminal da Comarca de Fortaleza
8º Lugar – “O sumiço de Maria dos Prazeres no último dia da Novena” – Francisco Antônio Vieira de Menezes – Vara Única da Comarca de Aracoiaba
9º Lugar – “A mulher e a coxa de frango” – Nivea Luciana Rodrigues Lopes – Central de Cumprimento de Mandados Judiciais da Comarca de Fortaleza
10º Lugar – “Um encontro com a literatura de Clarice Lispector” – Sílvia de Vasconcelos Machado – Coordenadoria de Cumprimento Crime III da SEJUD 1º Grau