Conteúdo da Notícia

Setembro Amarelo no TJCE destaca a importância do diálogo com jovens para preservar vidas

Publicado em: 11-09-2019

O terceiro dia da campanha Setembro Amarelo no Poder Judiciário cearense teve programação lúdica voltada aos jovens, com escuta terapêutica e acolhida feita pelos profissionais do Centro de Valorização da Vida (CVV). Na manhã desta quarta-feira (11/09), no 1º Salão do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua (FCB), alunos das escolas municipais Professora Terezinha Ferreira Parente (bairro Lagoa Redonda) e Professor Antônio Girão Barroso (no Jangurussu) se divertiram e aprenderam mais sobre prevenção ao suicídio com a peça “Vida Longa ao Rei”, encenada pela trupe de teatro de bonecos “Zé Pretinho Mamulengo”.

Para o estudante Jeberson dos Santos, de 15 anos, o teatro de bonecos trouxe uma reflexão bem próxima da realidade deles. “A gente tem três colegas que já mostraram sinais de depressão. A gente conversa com elas, tenta dar apoio. O importante é a gente se ajudar.”

A desembargadora Lisete de Sousa Gadelha, que organiza a campanha no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), ressalta a inclusão dos jovens nas discussões sobre prevenção ao suicídio e combate à depressão. “O país esta envelhecendo e as crianças e adolescentes precisam saber como é importante chegar à terceira idade consciente, responsável e produtivo. As pessoas têm que ter vida digna e o jovem está dentro disso.”

A magistrada destaca ainda o papel da família nessa jornada. “É necessário o olho no olho para conversar, dialogar e até proibir, pois o não é construtivo em algumas situações. Afora isso, devemos perceber sinais. Tudo dá um sinal e nós Judiciário estamos sempre atentos à juventude. Nunca é cedo demais para tocar nessa temática de prevenção ao suicídio, principalmente em tempos de jogos virtuais que desafiam os jovens a tirar a própria vida.”

ACOLHIDA COM O CVV


No período da tarde, o FCB continuou promovendo a prática de escuta e acolhida, dessa vez com profissionais do Centro de Valorização da Vida (CVV), no hall da entrada secundária.

Com o lema “Falar é a melhor solução”, equipe de quatro pessoas se revezou prestando esclarecimentos ao público, entregando material informativo e divulgando o “Plantão de Escuta”, que é um atendimento gratuito feito ao longo de todo o ano em escolas ou qualquer outra instituição interessada.
Nilza Viana é coordenadora regional do programa CVV Comunidade e voluntária há 30 anos. Ela explica que o Centro possui cerca de 3 mil voluntários em todo o Brasil e mais de 110 postos de atendimento 24 horas, com especialistas atuando por meio do telefone 188.

Tatiana Sales, servidora da 2ª Vara da Infância e Juventude, recebeu das voluntárias o lacinho amarelo símbolo da campanha. “Aqui no Fórum recebemos pessoas muito fragilizadas. Então essa mobilização é muito importante, porque acolhe as pessoas de alguma forma, mostrando quais os canais de ajuda e como proceder”, declarou.

A programação do Setembro Amarelo continua amanhã com a palestra “A voz da vida”, do historiador e professor Nilton Sousa, às 10h, no 1º Salão do Júri do FCB. À tarde, acontecerá um momento de massagem relaxante com o projeto Visão com as Mãos, oferecido pela Associação Cearense de Magistrados (ACM), a partir das 14h, na Sala Ecumênica do Fórum.