Conteúdo da Notícia

FCB10: Tribunal de Justiça vai investir R$ 10 milhões em tecnologia e infraestrutura

Publicado em: 13-11-2019

Uma das marcas da atual Administração do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) tem sido os investimentos em melhorias nos fóruns de várias comarcas do Estado através do programa “+ Interior”, que já destinou mais de R$ 30 milhões em menos de um ano. Agora, é a vez de lançar o olhar para a Capital. O presidente da Corte, desembargador Washington Araújo, anunciou nesta quarta-feira (13/11), o programa FCB10, que garante recursos de R$ 10 milhões para o Fórum Clóvis Beviláqua.

Esse aporte será dividido em dois eixos principais: Tecnologia e Infraestrutura, com aplicação até 2020. O programa vai substituir 82% do parque tecnológico do Fórum, com mais de 2.100 novos computadores. Também haverá ampliação e reestruturação da Central de Atendimento Judicial (CAJ), modernização e substituição de elevadores, além da execução do novo projeto de comunicação visual para facilitar a orientação e os deslocamentos no prédio.

Os investimentos contemplam ainda a contratação de projeto de climatização, reforma dos salões do júri, ampliação das salas de audiência do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), readequação das unidades da Infância e Juventude, criação de áreas de convivência para os servidores, melhorias nos estacionamentos e projeto de paisagismo.

AGILIDADE E HUMANIZAÇÃO
A diretora do Fórum, juíza Ana Cristina Esmeraldo, explica que as ações do FCB10 objetivam agilizar a prestação dos serviços e tornar o atendimento mais acolhedor e humanizado. “As intervenções acontecem em vários eixos, buscando o bem-estar dos usuários da Justiça e também dos nossos colaboradores”, disse. Algumas das ações do programa são de curto prazo, com execução prevista para janeiro de 2020.

Considerado um dos maiores edifícios públicos da América Latina, o Fórum Clóvis Beviláqua tem 75 mil metros quadrados de área construída e extensão horizontal de 330 metros, abrigando 125 varas, salões do júri, auditórios e Secretaria Judiciária de 1º Grau (Sejud), além de espaços para Defensoria Pública, Ministério Público e OAB. Por dia, mais de 4.000 pessoas circulam no prédio.

Assista ao vídeo do presidente sobre o assunto.