Conteúdo da Notícia

Curso de Adoção promovido pelo TJCE beneficia 41 pretendentes à adoção de SP

Publicado em: 25-11-2020

Os esforços promovidos pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) para manter funcionando todos os serviços durante a pandemia tem beneficiado não só a população cearense, mas também a de outros estados. É o que comprova o Curso de Pretendentes à Adoção, que já capacitou 41 pessoas de Guarulhos (SP), de junho a novembro deste ano. Lá, o curso foi suspenso temporariamente em decorrência do novo coronavírus e não era disponibilizado online como vem sendo feito aqui no Judiciário estadual.

Nesta quarta-feira (25/11), 24 pretendentes concluíram a segunda etapa de mais um curso preparatório, sendo 16 da Capital, seis do Interior do Ceará e um casal de São Paulo. “Ficamos muito felizes por sermos acolhidos e podermos fazer pela Comarca de Fortaleza”, afirmou a pedagoga Cintia Aparecida Ferreira, que reside em Guarulhos (SP).

Ela participou com o marido, o assistente social José Alex Alves da Silva, que elogiou o treinamento. “Gostamos muito, pois as informações passadas são de grande valia e também nos levou a reflexões sobre esse novo mundo da adoção. As mediadoras, psicólogas e voluntários são muito qualificados, prestativos. Além disso, o conteúdo das reuniões é rico e esclarecedor. Ficamos gratos por essa oportunidade”.

A capacitação foi realizada por meio da Seção de Cadastro de Adotantes e Adotandos de Fortaleza. “O pessoal de Guarulhos viu uma matéria no site do Tribunal sobre o nosso trabalho. Então, eles solicitaram e o juiz da comarca de lá autorizou que fizessem o curso preparatório conosco”, explica a servidora Débora Melo da Silva, chefe da Seção.

Segundo Débora Melo, o curso é importante porque os pretendentes podem tirar suas dúvidas e ainda recebem informações relevantes para decidir no ato de adotar. “Também divulgamos aos pretendentes as crianças e adolescentes que já estão disponíveis para adoção, mas que não há pretendente habilitado que aceite o seu perfil, seja por doença, por ser criança maior de oito anos, ou por grupo de irmãos”, acrescenta.

A capacitação de hoje foi ministrada pelos voluntários da Rede de Apoio Acalanto, Lucineudo Machado Irineu e Vanessa Silveira Castro, que falaram sobre os aspectos psicossociais da adoção. O treinamento será encerrado na próxima quarta (02/12), oportunidade em que integrantes do Grupo Rede Adotiva compartilharão experiências com os participantes.