Conteúdo da Notícia

Atendimento judicial online deixa público satisfeito e servidores orgulhosos

Publicado em: 06-07-2020

Karina Galvino é coordenadora da CAJ e fica motivada com os elogios dos usuários da Justiça aos atendimentos realizados durante a pandemia. Saiba mais detalhes na reportagem da série #MeuTrabalhoEmCasa

Reinventar-se durante um período de desafios é uma tarefa difícil que pode ser recompensada pelo reconhecimento ao esforço despendido. Essa é a motivação que influencia a servidora Karina Galvino, coordenadora da Central de Atendimento Judicial (CAJ). No início da pandemia de Covid-19, a migração das centenas de atendimentos presenciais para o formato eletrônico gerou insegurança para a equipe que ela coordena, mas, após três meses no regime de teletrabalho, os resultados e, principalmente, a satisfação do público são celebradas pelos profissionais.

“Nós somos a linha de frente para quem busca a Justiça ou tem uma pendência no Judiciário, seja para tirar uma dúvida, emitir uma certidão ou fazer uma consulta processual. Nosso objetivo é deixar a parte satisfeita com o atendimento. De início, imaginamos que teríamos uma diminuição do contato com os usuários, mas a tecnologia e a organização dos procedimentos nos fez enxergar que era uma oportunidade”, explica a servidora que trabalha há 10 anos no Fórum Clóvis Beviláqua, sendo oito deles no setor de atendimento judicial.

Karina comanda hoje uma equipe de sete atendentes e conta que a adaptação à comunicação eletrônica com o público foi tranquila. “Nosso foco atualmente é o e-mail e o whatsapp. Com essas ferramentas conseguimos atender todo tipo de demandas e temos recebido avaliações muito positivas dos usuários”, destaca a servidora. Ela considera que a facilidade de contato por meio da tecnologia aumentou o alcance do serviço e a produtividade, além de facilitar muitos procedimentos.

“São pessoas que precisam de informação e de orientação e que moram em outras cidades ou não têm como pagar transporte para ir ao Fórum. Com o whatsapp, por exemplo, é possível o usuário mandar selfie com um documento com foto para ter acesso a uma senha processual. Aconteceu isso com uma senhora de Curitiba. Ela gostou muito da facilidade e elogiou bastante”, lembra Karina.

PESQUISA DE SATISFAÇÃO
A CAJ aplica pesquisa de satisfação opcional para quem busca o serviço e o resultado tem sido animador. Em junho, foram recebidas 1.340 respostas com 97% de retornos considerados satisfatórios. “É um orgulho pra gente poder colaborar com o Judiciário e com a população. Acredito que essa ajuda da tecnologia veio para ficar e a produtividade vai continuar crescendo”, acrescenta a coordenadora.

Para manter o canal de comunicação eficiente, os servidores da CAJ se comunicam várias vezes por dia através de aplicativo de mensagem. “Criamos um grupo de cada coordenador e suas equipes e um grupo com os coordenadores. É importante para estarmos atualizados sobre portarias e atos normativos ou informações gerais do Diário da Justiça”.

Quanto à sua adaptação pessoal ao home office, Karina informa que não teve dificuldades. “Moramos apenas eu e minha mãe, então tenho espaço e silêncio em casa. Antes da pandemia passava o dia fora, agora fico muito tempo em casa e produzo mais. Até as instalações dos sistemas para o teletrabalho foram bem fáceis”.

CONTATO PARA ATENDIMENTO
A Central de Atendimento Judicial atua em todo o Estado durante a pandemia, com consultas processuais, emissão de senhas, emissão de certidões e outros serviços. Os contatos são:
– Para todo o Estado: cajfortaleza@tjce.jus.br
– Urgências e fornecimento de senha processual: Whatsapp (85) 98869-1236
– Demandas gerais Crato: Whatsapp (88) 98805-4467
– Demandas gerais Juazeiro do Norte: Whatsapp (88) 98843-3638
– Demandas gerais Barbalha: Whatsapp (88) 98886-8939

Leia AQUI todas as reportagens da Série “Meu Trabalho em Casa”.