Conteúdo da Notícia

Estudantes da rede pública de Fortaleza assistem à palestra no TJCE sobre prevenção ao suicídio

Publicado em: 14-09-2018

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), em parceria com a Associação Cearense de Magistrados (ACM), tem promovido série de atividades em alusão ao Setembro Amarelo, campanha mundial de prevenção ao suicídio. Nesta sexta-feira (14/09), 200 alunos de três escolas da rede municipal de ensino assistiram, no TJCE, a palestra “Prevenção e Estratégia de Ação em Crise Suicida”, proferida pelo major Edir Paixão, comandante da 1ª Seção de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros.

Ele explicou, de forma didática, conceitos do sociólogo e psicólogo francês, Émile Durkheim, além de ressaltar a importância do diálogo como forma de prevenção. Também alertou sobre brincadeiras consideradas perigosas facilmente encontradas no ambiente virtual e orientou os participantes a não fazer determinadas ações com pessoas em estado de depressão, como desafiar, instigar, menosprezar e agredir física ou verbalmente.

Para a estudante Maria Clara Savalla, do 8ª Ano da Escola Municipal Professora Teresinha Ferreira Parente, do bairro Curió, a experiência foi única. “Achei iniciativa muito boa do Tribunal, porque hoje em dia acontecem muitos suicídios entre os jovens e, para a gente que está em fase de formação, ouvir tudo isso, receber essas orientações, é fundamental.”

A servidora Carmen Prado parabenizou o Judiciário pelo projeto. “Isso também é uma forma de servir à sociedade. É uma atitude digna do Tribunal de Justiça em promover esses tipos de ações que tanto ajudam as pessoas, os servidores e, principalmente, esses jovens que aqui estiveram e certamente sairão com mais conhecimento.”

O major Edir Paixão, que é mestre em Saúde Pública pela Universidade Federal do Ceará (UFC), afirmou que é uma excelente oportunidade o TJCE abrir espaço para falar sobre o assunto, “de suma importância e que deve ser debatido e explanado porque só iremos entendê-lo se houver diálogo”.

Na ocasião, os participantes apreciaram a música instrumentalista produzida pelo grupo de chorinho “Nosso Samba”, além da banda “Zaio”, formada por alunos da Escola Terezinha Parente.

Os outros dois estabelecimentos de ensino que trouxeram estudantes foram Demócrito Rocha e Angélica Gurgel, ambos do bairro Messejana. Presentes também as desembargadoras Lisete de Sousa Gadelha, idealizadora do evento, e Lira Ramos de Oliveira, além de servidores do Tribunal.

Confira as fotos na galeria.

ATIVIDADES

No próximo dia 19, às 14h, será a vez do psicólogo José Carlos Xavier palestrar sobre a temática. Nessa quinta-feira (13/09), o Fórum Clóvis Beviláqua recebeu a psicóloga Cibele Gadelha Castelo Barros que conversou com 100 adolescentes a respeito do tema “Dito por não dito: quebrando paradigmas. O encontro em prol da valorização à vida”.