Conteúdo da Notícia

Advogados do Interior reconhecem agilidade no serviço prestado por unidades durante pandemia

Publicado em: 22-06-2020

Em menos de 25 dias. Esse foi o tempo que a 4ª Vara da Comarca de Iguatu, na região Centro-Sul do Estado, levou para julgar dois processos referentes à violência doméstica, envolvendo réus presos. As denúncias chegaram nos dias 13 e 25 de maio, e as audiências por videoconferência ocorreram nos dias 2 e 9 deste mês, conduzidas pelo juiz Ronald Neves Pereira. Uma das sentenças foi proferida no mesmo dia da realização da audiência.

Maria Lopes

Advogado de uma das partes, Roberli de Lima Alexandria elogiou a celeridade. “A prestação jurisdicional foi dinamizada, de modo que os trabalhos no formato digital estão se mostrando capazes de dar uma nova face ao Judiciário. Parabéns ao magistrado e demais envolvidos pela forma ágil com a qual conduziram todo o trâmite processual”.

Para a advogada Maria Lopes de Araújo, a rapidez foi uma boa surpresa. “Foi muito positivo, houve realmente um impulso. Sobre o sistema de audiências por videoconferência, estou gostando, já me adaptei e acho bem eficiente, até por uma questão da economicidade, pois é possível ter acesso ao preso sem precisar deslocá-lo”.

OUTRO BOM EXEMPLO

Adriana Couto

Outra unidade do Interior que vem sendo reconhecida pelo trabalho desenvolvido neste momento de distanciamento social é a 1ª Vara da Comarca de Quixeramobim. Do ajuizamento da ação de rescisão de contrato, em 27 de janeiro, até a publicação da decisão no Diário da Justiça, em 12 de junho, foram menos de cinco meses para a solução do processo.

“Em meio às realidades tão difíceis para o contemporâneo exercício da Advocacia, não se pode deixar de elogiar e reconhecer experiências exitosas, numa sociedade tão marcada pela crítica e a insatisfação”, afirmou a advogada Adriana Couto, que protocolou a ação.

Ela destaca que o corpo funcional da Vara, cuja titular é a juíza Kathleen Nicola Kilian, tem atuado com empenho e dedicação. “Sempre foram atenciosos e solícitos, dando retorno breve e positivo às minhas solicitações sobre algumas demandas. Isso reflete na finalidade prestação jurisdicional”, ressalta.

Mesmo com a paralisação das atividades presenciais devido à pandemia, a advogada avalia que o Judiciário estadual tem sido rápido. “Percebi um aumento de movimentações nos processos existentes, bem como a prontidão nos atendimentos virtuais, tornando mais eficiente a atuação da Justiça”.