Conteúdo da Notícia

Palestra “Constelações Sistêmicas no Judiciário” será no próximo dia 22 na Esmec

Publicado em: 09-02-2018

A Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec) realizará em seu auditório, no dia 22 de fevereiro, a partir das 15 horas, a palestra “As Constelações Sistêmicas no Judiciário”. A temática será ministrada pela consultora organizacional Dagmar Ramos, que também é médica psiquiatra, homeopata e psicoterapeuta. O evento é uma parceria com o programa Olhares e Fazeres Sistêmicos no Judiciário no Ceará, e será transmitido ao vivo pela página Esmec Cursos do Facebook.

Dagmar Ramos é Especialista em Medicina Preventiva e Social (USP) e Sistema Nacional de Saúde Italiano (Bologna); em Homeopatia pela Escola Paulista de Homeopatia, Psicologia Transpessoal (DEP-SP); e em Terapia Familiar Sistêmica Fenomenológica (Constelações Familiares pelo IAG – Alemanha).

A palestra é gratuita e se destina a magistrados, servidores do Judiciário e ao público em geral. Para se inscrever basta preencher o Formulário de Inscrição eletrônico e, ao final, clicar em “enviar”.

O QUE SÃO CONSTELAÇÕES SISTÊMICAS?

O método foi desenvolvido pelo alemão Bert Hellinger, primeiramente como uma técnica de terapia familiar, que depois passou a ser conhecida como Constelações Familiares.

Conforme o site Direito Sistêmico, “trata-se de uma terapia breve, onde a questão é tratada em um único encontro entre o cliente e o terapeuta. O procedimento básico é o seguinte: utilizam-se pessoas externas ao sistema do cliente para representar os membros de sua família e, quando a pessoa é colocada no lugar de algum familiar do cliente, começa a manifestar sensações e pensamentos da pessoa que está sendo representada”.

A metodologia está em conformidade com a Resolução nº 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estimula práticas que proporcionam tratamento adequado dos conflitos de interesse do Judiciário. A técnica vem sendo utilizada como reforço antes das tentativas de conciliação em vários estados.

No Ceará, o programa Olhares e Fazeres Sistêmicos no Judiciário foi lançado dia 22/06/2017, no I Salão do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua, pela juíza Maria das Graças Quental, titular da Vara Única de Penas Alternativa e Habeas Corpus de Fortaleza. O programa tem por objetivo desenvolver o pensamento sistêmico e vivências com abordagem sistêmica, proporcionando clareza aos emaranhados dos processos judiciais e contribuindo para uma postura de inclusão e humanização.

Mais informações: (85) 3218.6188 ou pelo e-mail: esmec@tjce.jus.br.