Conteúdo da Notícia

Informática do Fórum apresenta nova ferramenta para acompanhamento de taxa de congestionamento

Publicado em: 07-12-2017

Servidores da Gerência de Informática do Fórum Clóvis Beviláqua estiveram reunidos nessa quarta-feira (06/12), com o diretor do Fórum, juiz José Ricardo Vidal Patrocínio, juízes coordenadores e servidores das Secretarias Judiciárias (Sejud) para tratar sobre nova ferramenta que permitirá um melhor acompanhamento da taxa de congestionamento processual.

Segundo Carlos Olegário Cavalcante, servidor da Gerência de Informática, o objetivo da reunião foi apresentar o Banco de Informações Gerenciais (BIG), uma nova ferramenta de gerenciamento de dados da taxa de congestionamento, a qual irá permitir que os magistrados possam acompanhar mensalmente, de forma individualizada em cada unidade, como está a sua taxa de congestionamento antes que seja fechada a apuração do “Justiça em Números”, relatório elaborado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A ferramenta já está disponível desde o último dia 30.

“Antes da ferramenta, os magistrados faziam acompanhamento por meio SAJ-EST (modo de estatística do Sistema de Automação da Justiça), que não era direto, tinham que acompanhar através de variáveis separadas e fazer um cálculo para apurar a taxa de congestionamento. Com essa inovação, cada um vai conseguir gerenciar melhor os processos pendentes para a taxa, concentrando esforços adequados em cada fase”, destacou Carlos Olegário responsável pela apresentação da ferramenta.

Para o juiz Mauro Feitosa, coordenador das Varas de Família, “a ferramenta é mais um instrumento que está sendo posto à disposição do Judiciário e que tem por finalidade retratar com fidelidade os resultados alcançados decorrente da produtividade de cada juiz”.

Ainda segundo o magistrado, “essa nova ferramenta vai permitir um melhor gerenciamento por parte de cada juiz, que vai ter um acesso imediato sobre sua produtividade de forma detalhada, permitindo-lhe aferir os pontos críticos e sob os quais ele pode traçar estratégias de trabalho e sem dúvida, ao longo do ano, esse acompanhamento vai permitir que ele exerça uma produtividade com maior proficiência, que é o que nós buscamos no sentido de entregar efetivamente a prestação jurisdicional com a maior brevidade possível”.

Esse primeiro encontro foi realizado com os juízes coordenadores e os servidores da Sejud. Posteriormente, terão encontros específicos e setorizados, com treinamentos direcionados para todas as coordenações com a presença do magistrado e supervisores.